GT

Please select your country / region

Close Window
Comunidade do GT SPORT
BR
TopoLeia os relatóriosNations CupManufacturer SeriesCalendárioArquivos

Voltar para a lista

NATIONS CUP
World Tour de 2019 – Relatório de corrida da Nations Cup de Nova York
World Tour 2019 – Nova York
25/08/2019

Nova York, Estados Unidos (25 de agosto de 2019) – Uma atmosfera eletrizante tomou conta da final da "World Tour de 2019 – Nova York", a terceira etapa das cinco corridas da Série de 2019 dos FIA Gran Turismo Championships, onde 46 dos melhores pilotos de Gran Turismo de 19 países disputaram um lugar nas World Finals de Mônaco, em novembro. A Nations Cup foi realizada no último dia do evento e, diferentemente da Manufacturer Series do dia anterior, nela os pilotos representaram seus países, competindo por uma vitória individual e nacional.

World Tour de 2019 – Relatório de corrida da Manufacturer Series de Nova York
World Tour 2019 – Nova York

Tudo começou com a etapa classificatória, onde os favoritos mostraram suas habilidades. Mikail Hizal (Alemanha) fez um tempo incrível em sua segunda volta em Spa-Francorchamps, um circuito inédito no Gran Turismo Sport, com o carro Red Bull X2019, conquistando a pole position para a Semifinal A. O brasileiro Igor Fraga fez o segundo melhor tempo, conquistando a pole position para a Semifinal B.

Os quatro primeiros colocados em cada corrida avançam para a final, e aqueles que ficarem do 5º ao 10º lugar ganham uma segunda chance na rodada de repescagem. Assim, se você terminar entre os quatro primeiros, você está automaticamente classificado para a final, se não conseguir, bem, você pode fazer as malas e voltar para casa.

Semifinal A

A primeira Semifinal do dia foi realizada na Willow Springs International Raceway, conhecida como Big Willow. Nessa corrida de 17 voltas com o superesportivo Fittipaldi EF7, os participantes tiveram que usar pneus duros e médios, o que exigia deles uma estratégia eficaz.

Partindo da pole position, Mikail Hizal entrou na primeira curva seguido por Takuma Miyazono (Japão) e Cody Nikolas Latkovski (Austrália). Os três começaram a corrida com pneus médios, enquanto Coque López (Espanha) e Adam Suswillo (Reino Unido), nas posições 4 e 5, escolheram começar com pneus duros, deixando os médios mais velozes para o final da corrida. Apesar dos pneus mais lentos, Latkovski logo ultrapassou Miyazono, ficando em 2º lugar.

No começo da Volta 3, os carros atingiram velocidades maiores que 280 km/h na reta frontal, levando a uma batalha acirrada entre López, Andrew Brooks (Canadá), Suswillo e o espanhol Manu Rodríguez nas Curvas 4, 5 e 6. Brooks e Rodríguez ficaram lado a lado, chegando a se encostar em alguns momentos. Rodríguez conseguiu ultrapassar Brooks e ficar em 5º lugar, tendo como alvo seguinte seu conterrâneo López, que estava em 4º.

Na Volta 9, o líder da corrida, Hizal, entrou nos boxes, levando Miyazono, em 3º lugar, a fazer o mesmo. A mudança para os pneus mais duros não abalou os dois pilotos, nem afetou Latkovski, que havia entrado nos boxes na volta anterior. Mais atrás, os pilotos canadenses Brooks e Mark Pinnel disputavam o 10º lugar, uma posição importantíssima por ser a última classificada para a repescagem.

Hizal manteve uma liderança confortável de mais de 3 segundos, conquistando a vitória, seguido por Latkovski, Miyazono e López, todos classificados para a final.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Mikail Hizal TRL_LIGHTNING 19:45.066
2 Cody Nikola Latkovski Nik_Makozi +04.392
3 Takuma Miyazono Kerokkuma_ej20 +06.108
4 Coque López Williams_Coque14 +07.195
5 Adam Suswillo Williams_Adam41 +09.286
6 Manuel Rodríguez TRL_MANURODRY +18.783
7 Baptiste Beauvois TRL_TSUTSU +19.908
8 Randall Haywood ORIGINALS-14 +21.164
9 Daniel Solis CAR_Lamb +23.175
10 Andrew Brooks Turismo-Deafsun +24.008
11 Mark Pinnel Turismo-lester +24.345
12 Alonso Regalado Turismo-Jara +25.226

Semifinal B

Todos os olhos estavam voltados para o campeão da Nations Cup do ano passado, Igor Fraga (Brasil), na segunda Semifinal, realizada na pista curta do "AUTOPOLIS INTERNATIONAL CIRCUIT". Atrás do Subaru WRX Gr.B de Fraga estavam Patrick Blazsán (Hungria), em um Nissan GT-R, e Jonathan Wong (Hong Kong), em um Mitsubishi Lancer Evolution Final.

Diferentemente da primeira Semifinal, essa corrida foi dramática desde o começo, e uma grande disputa estourou no meio do grupo depois que Fraga abriu vantagem. Muitos dos carros se bateram nas Curvas 2 e 3, com alguns chegando a quase sair da pista. Quem mais se beneficiou dessa confusão foi Nicolás Rubilar (Chile), que conseguiu sair do 5º para o 2º lugar. Ele seguiu em busca da liderança, quase colando seu Ford Focus no para-choque traseiro do Subaru de Fraga, esperando pela chance de ultrapassar. Enquanto isso, uma dura batalha continuava na pista, com o 5º colocado Benjámin Báder (Hungria), em um Hyundai Genesis, pressionando muito o Ford Mustang de Rick Kevelham (Países Baixos).

Na Volta 10, os dois líderes da corrida, Fraga e Rubilar, entraram nos boxes para trocar seus pneus médios por pneus duros, deixando a liderança temporariamente com Báder, o que durou pouco, já que ele entrou nos boxes na volta seguinte. Fraga, então, recuperou a liderança, com Rubilar e o Toyota 86 de Rayan Derrouiche (França) logo atrás. O francês conseguiu sair do 11º para o 3º lugar, e não estava satisfeito. Derrouiche tentou alcançar Rubilar, e os dois entraram lado a lado na Curva 5 e na Curva 6, uma curva fechada, chegando a colidir em alguns momentos, mas Rubilar conseguiu detê-lo.

Nas voltas seguintes, outra incrível batalha começou entre os pilotos que estavam em 4º, 5º e 6º lugar: Blazsán, Ryota Kokubun (Japão), em um Peugeot RCZ, e Wong. Na verdade, eles quase se tiraram da pista várias vezes, recusando-se a ceder um milímetro... E é difícil criticar sua teimosia, já que estavam disputando um lugar na final. Na Volta 16, Kokubun se distanciou de Wong e Blazsán, mas Anthony Felix, pilotando um Toyota 86, vinha logo atrás. Enquanto isso, os líderes seguiram firmes até o final, com Fraga sendo o primeiro a cruzar a linha de chegada, seguido por Rubilar, que conseguiu conter a pressão imposta por Derrouiche.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Igor Fraga IOF_RACING17 21:27.616
2 Nicolás Rubilar FT_NicoR +01.253
3 Rayan Derrouiche RC_Miura +01.448
4 Ryota Kokubun Akagi_1942mi +07.845
5 Anthony Felix FT_Ant +08.835
6 Patrik Blazsán Williams_Fuvaros +10.337
7 Salvatore Maraglino JIM_Pirata666_ +10.633
8 Jonathan Wong CAR_Saika +11.037
9 Benjámin Báder ROH_Benito +11.546
10 Adam Wilk Adam_2167 +12.702
11 Rick Kevelham rick-918-bmx +14.618
12 Ben Chou Gmotor_SBen +19.313

Repescagem

Aqueles que não conseguiram ficar entre os quatro melhores nas corridas anteriores mas chegaram entre os dez primeiros (do 5º ao 10º lugar) tiveram uma segunda chance de ir para a final com a rodada de repescagem. Os quatro primeiros avançariam, mas, para todos os outros, "Sayonara, Nova York". Os participantes pilotaram o Toyota SF19 Super Formula em uma competição emocionante de 15 voltas na "Blue Moon Speedway", uma pista oval de altíssima velocidade com três curvas.

É fundamental saber usar os vácuos nesse tipo de pista, e os competidores ficaram buscando as posições mais vantajosas para conseguir tirar o maior proveito disso. Como resultado, o líder da corrida mudou várias vezes, com momentos emocionantes em que os carros corriam colados, chegando a três ou quatro ficarem lado a lado nas retas.

Quando a bandeira xadrez foi agitada, o espanhol Manu Rodríguez foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, com uma vantagem de apenas 5 centésimos de segundo. Na verdade, a diferença entre os quatro finalistas foi pouco mais de um segundo, o que fez desta uma das corridas mais disputadas do dia.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Manuel Rodríguez TRL_MANURODRY 10:02.942
2 Andrew Brooks Turismo-Deafsun +00.050
3 Daniel Solis CAR_Lamb +00.115
4 Jonathan Wong CAR_Saika +00.146
5 Baptiste Beauvois TRL_TSUTSU +00.342
6 Adam Wilk Adam_2167 +00.456
7 Benjámin Báder ROH_Benito +00.513
8 Salvatore Maraglino JIM_Pirata666_ +00.710
9 Anthony Felix FT_Ant +00.824
10 Randall Haywood ORIGINALS-14 +00.872
11 Adam Suswillo Williams_Adam41 +01.361
12 Patrik Blazsán Williams_Fuvaros +04.416

Final

A última corrida atraiu muita atenção e gerou muita expectativa, principalmente entre os dois grandes favoritos, Igor Fraga, campeão da Nations Cup do ano passado, e Mikail Hizal, que parecia quase imbatível com seu ótimo desempenho recente. O local dessa corrida de 20 voltas foi nada menos que Spa-Francorchamps, uma das pistas de corrida mais reverenciadas da história, cuja estreia foi muito aguardada nos FIA Gran Turismo Championships. A estratégia de combustível e de pneus era fundamental, pois cada piloto precisava entrar nos boxes pelo menos duas vezes com seu Red Bull X2019 Competition.

Mikail Hizal partiu da pole position e passou pelas primeiras curvas sem incidentes no começo da corrida. Já Nicolás Rubilar começou muito mal, saindo da pista na primeira curva, imediatamente caindo para as últimas posições. Na reta oposta da Volta 1, Igor Fraga, usando pneus suaves, ultrapassou Hizal por fora, conquistando a liderança. Ficou evidente que o brasileiro queria obter vantagem e conseguir uma boa distância com seus pneus suaves à medida que a corrida avançava. Na Volta 2, Takuma Miyazono, que vinha se mantendo em 3º lugar, surpreendeu a todos ao entrar nos boxes sem razão aparente. Mais tarde, ele explicou que havia sentido necessidade de trocar seus pneus duros por pneus suaves para conseguir manter o ritmo entre os líderes da corrida, mas, com essa parada, acabou caindo para o 11º lugar.

Enquanto isso, Fraga continuou aumentando sua vantagem em relação a Hizal e, na Volta 7, atingiu uma distância de 14 segundos. Na volta seguinte, Hizal entrou nos boxes para trocar seus pneus suaves por pneus duros e voltou para a pista em 3º lugar, deixando o 2º para o espanhol Coque López. Na Volta 9, Fraga entrou nos boxes com uma vantagem de 18 segundos para trocar seus pneus suaves por duros e reabastecer. A dúvida era se ele conseguiria manter a liderança, já que a maioria dos outros pilotos estava usando pneus suaves ou médios. Na Volta 10, Miyazono assumiu o 2º lugar enquanto Hizal entrava nos boxes para reabastecer e trocar seus pneus duros por suaves. Ele voltou para a corrida em 5º lugar, ainda querendo alcançar Fraga.

Na Volta 11, Fraga abriu uma vantagem de 17 segundos e resolveu entrar nos boxes para reabastecer e colocar pneus médios. Ele voltou para a pista em 3º lugar, deixando Miyazono na liderança, o que não durou muito, pois o piloto japonês precisou reabastecer e acabou voltando para a corrida em 8º lugar. As coisas só pioraram para Miyazono quando Cody Latkovski rodou e acabou impedindo sua passagem na reta oposta, fazendo com que ele também rodasse e caísse para as últimas posições. Como resultado, Latkovski recebeu uma grande penalidade de 10 segundos. Enquanto isso, López assumiu a liderança da corrida, seguido por Fraga e Hizal, mas ele ainda precisava fazer um pit stop, de modo que a verdadeira disputa estava entre o brasileiro e o alemão. Na Volta 16, Fraga cedeu espaço para Hizal passar a fim de usar o vácuo do alemão e, menos de uma volta depois, recuperou a liderança em uma manobra brilhante por fora.

Na Volta 19, López entrou nos boxes, deixando Fraga e Hizal disputarem a vitória. O alemão, com pneus suaves, se esforçava para ultrapassar Fraga, que estava usando pneus médios e mais lentos, mas os brasileiro conseguiu bloquear Hizal em todas as suas tentativas. O momento mais controverso do fim de semana ocorreu quando o carro de Fraga deu uma breve desacelerada na reta, forçando Hizal a desacelerar também. O alemão não gostou nada da manobra, tendo que reduzir seu ritmo para conservar o pouco combustível que ainda tinha, deixando a vitória para Fraga – um piloto que já tinha se classificado para a final da Nations Cup de Mônaco em novembro graças à sua vitória em Nürburgring na segunda World Tour do ano. Hizal cruzou a linha de chegada cinco segundos depois do brasileiro, seguido pelo espanhol López na 3ª posição. Vale ressaltar que, depois da corrida, Fraga recebeu uma penalidade de 5 segundos por ter tirado o pé do acelerador, mas teve vantagem suficiente para manter a vitória.

CLASSIFICAÇÃO PILOTO TEMPO
1 Igor Fraga IOF_RACING17 39:38.205
2 Mikail Hizal TRL_LIGHTNING +00.937
3 Coque López Williams_Coque14 +04.595
4 Takuma Miyazono Kerokkuma_ej20 +05.109
5 Ryota Kokubun Akagi_1942mi +12.943
6 Cody Nikola Latkovski Nik_Makozi +16.106
7 Jonathan Wong CAR_Saika +19.049
8 Andrew Brooks Turismo-Deafsun +19.279
9 Rayan Derrouiche RC_Miura +22.856
10 Nicolás Rubilar FT_NicoR +23.564
11 Daniel Solis CAR_Lamb +47.051
12 Manuel Rodríguez TRL_MANURODRY +--.---

Comentários de Igor Fraga

Estou tremendo um pouco porque foi uma corrida muito intensa. Eu escolhi começar com pneus suaves porque o Red Bull X2019 gera muito ar sujo, e eu queria ar limpo na minha frente para ganhar uma boa distância. Eu queria manter a liderança o máximo possível porque, com todo o ar sujo, seria difícil voltar para a frente. Acho que funcionou muito bem.

Comentários de Mikail Hizal

Sobre a manobra de Igor no final, o que eu podia ter feito nessa situação? Depois de ver o replay, acho que ele tirou o pé de propósito, então eu freei para evitar uma batida. Eu gosto de correr de maneira justa e segura... E, como eu estava sempre tentando ultrapassá-lo, eu precisava economizar combustível depois daquele momento, então reduzi o ritmo. Estou sem palavras.

Links relacionados

World Tour de 2019 – Relatório de corrida da Manufacturer Series de Nova York
World Tour 2019 – Nova York
Página especial de "Gran Turismo World Tour 2019 - Nova York"
Série de 2019 dos FIA GT Championships

Voltar para a lista