Please select your country / region

Close Window
GT
Comunidade do GT SPORT
BR
GT Academy

Os vencedores da GT Academy dão um show nas 24 Horas de Dubai, ficando em 5º no placar geral e em 2º na sua classe

A NISMO PlayStation® GT Academy continuou hoje seu legado de revelar talentos das pistas tirados do mundo de Gran Turismo, título para o sistema PlayStation®. Um elenco composto só por jogadores encerrou a edição de 2015 das 24 Horas de Dubai em segundo lugar na classe Profissional/Amador, obtendo a quinta posição no placar geral.

Competir na prestigiada corrida internacional em um Nissan GT-R NISMO GT3 de 550 BHP, totalmente ajustado para as pistas, foi o maior prêmio para quatro vencedores da GT Academy de 2014: Gaëtan Paletou (França), Ahmed Bin-Khanen (Arábia Saudita), Ricardo Sánchez (México) e Nicholas Hammann (EUA). Esse resultado impressionante veio após três meses de treinamento intensivo no inovador Programa de Desenvolvimento de Pilotos da GT Academy. Os novos pilotos foram acompanhados na corrida pelo vencedor alemão da GT Academy de 2013, Florian Strauss, o "profissional" do grupo, com 18 meses de experiência nas pistas.

A décima edição das 24 Horas de Dubai foi o primeiro gostinho de uma competição internacional para a mais recente geração de campeões da GT Academy, além de ser a primeira vez em que os vencedores do projeto participaram da categoria A6 em Dubai. Os jogadores provaram mais uma vez que estão à altura do desafio, exibindo disciplina, controle, maturidade e, sobretudo, velocidade para conquistar o pódio. Eles foram apenas derrotados na classe Profissional/Amador por uma equipe que contava com dois pilotos profissionais, entre os quais estava o juiz da GT Academy, Rob Barff.

O "veterano" Strauss se classificou em 14º com o carro de número 23 no placar geral e ficou em primeiro na classe Profissional/Amador na quinta-feira. Coube a ele começar a corrida num grid de largada que apresentava 95 veículos. Strauss passou a vez para o vencedor europeu Gaëtan Paletou antes que o vencedor do Oriente Médio, Ahmed Bin-Khanen, pegasse o volante durante a tarde em Dubai. O vencedor internacional Ricardo Sánchez e o campeão norte-americano Nick Hammann realizaram suas primeiras sequências enquanto já era noite nos 5,39 quilômetros do circuito.

A sorte da equipe GT Academy foi e voltou várias vezes ao longo da corrida: houve certa demora na troca de pilotos e algumas penalidades consumiram tempo. Mas quando o sol nasceu, Nick passou o veículo para Florian, que disparou na pista e chegou em 2º lugar na classe, 5º no placar geral. Gaëtan consolidou a posição e deu o carro para Ricardo, com um espaço de cinco voltas entre os rivais mais próximos. Vieram então ordens para trazer o Nissan GT-R NISMO GT3 #23 para a linha de chegada com segurança. Adequadamente, foi o sócio sênior Florian Strauss quem passou pela bandeira quadriculada em sua quarta corrida de 24 Horas em 18 meses.

Para os vencedores da GT Academy, Dubai é uma grande porta de entrada para as corridas profissionais. O circuito possibilita ao piloto mostrar as habilidades adquiridas em Gran Turismo®, título do sistema PlayStation®3, mais tarde aprimoradas com especialistas em direção, pistas, ginástica e psicologia no abrangente Programa de Desenvolvimento de Pilotos da GT Academy. Quem tiver a velocidade, aptidão e potencial corretos pode ter a sorte de ser convidado a se tornar um atleta da NISMO, ao lado de pessoas como Strauss, Jann Mardenborough e Lucas Ordóñez, peças-chave do programa de automobilismo da Nissan.

Darren Cox, chefe de vendas e marketing de marca global da NISMO, acrescentou: “Que performance. Vinte quatro horas de corrida são geralmente uma montanha-russa de drama e emoção, combinado com muito cansaço. No entanto, foi uma prova do profissionalismo da equipe, da confiança e velocidade do nosso veículo e da preparação completa dos nossos pilotos o fato de termos chegado a esse evento relativamente incólumes e com um resultado impressionante. Diz muito o fato de a equipe ter trazido três toneladas de peças para os veículos e estar levando para casa as mesmas três toneladas!

“Pegando o talento natural que esses caras mostram no jogo e misturando com a experiência automobilística da NISMO, a GT Academy continua a revelar e desenvolver pilotos incríveis num curtíssimo espaço de tempo. Eles fizeram um trabalho incrível em Dubai e a GT Academy segue nos oferecendo o desafio árduo, mas bem-vindo, que é ter acesso a tantos pilotos de talento conforme o programa cresce. Meu agradecimento, como de costume, vai para a equipe incrivelmente profissional que faz a GT Academy acontecer. E uma menção especial, após 24 árduas horas, a Bob Neville e à equipe RJN da Nissan na GT Academy."

“A cada ano a GT Academy produz mais e mais sucessos, permitindo que mais de cinco milhões de pessoas busquem seus sonhos no automobilismo usando o PlayStation", afirmou Penrose Tackie, gerente sênior europeu de marca da Sony Computer Entertainment Europe. “A GT Academy está fazendo história e é sempre muito emocionante testemunhar como ela já mudou a vida desses jogadores de Gran Turismo. Eles fizeram um ótimo trabalho aqui e todos os envolvidos no projeto devem estar muito orgulhosos."

Bob Neville, diretor da equipe RJN da Nissan na GT Academy
“Por estar envolvido no programa da GT Academy desde o começo, eu já devia ter me acostumado com resultados desse tipo. Mas quando você olha para a lista dos competidores, é impossível não se surpreender! Foi um grande resultado. Tivemos algumas penalidades bobas e algum azar na hora das substituições, mas, fora isso, foi uma performance quase impecável tanto da equipe como dos pilotos. Tirar o segundo lugar nessa classe é um resultado impressionante e imensamente recompensador. Foi um prazer, como sempre, trabalhar com os mais recentes vencedores da GT Academy.”

Gaëtan Paletou (França)
“Embora esse resultado seja fantástico e tenha me alegrado muito, é difícil não se deixar levar pela tristeza que sinto a respeito do que ocorreu na França alguns dias atrás. Não vejo a hora de voltar para casa.

“Ninguém esperava pilotar o GT-R GT3 tão cedo na carreira, então chegar aqui e já subir no pódio, contra tantos pilotos profissionais, é incrível. Não tivemos problemas com o carro graças a um esforço fantástico da equipe. Todos nós conseguimos pilotar sem qualquer problema ou colisão, o que não é tão fácil com 95 carros na pista.

"A GT Academy mudou a minha vida. Não sou a mesma pessoa que era cinco meses atrás, mental e fisicamente. Aprendi tanta coisa e sou extremamente grato a todos. Espero ter a oportunidade de correr mais vezes.”

Ricardo Sánchez (México)
“Eu não estaria aqui se o meu pai não tivesse visto o evento ao vivo da GT Academy num shopping, então quero agradecer a toda minha família. Ter a chance de pilotar um GT-R GT3 na minha primeira corrida internacional foi uma oportunidade maravilhosa. É bem diferente pilotar um 370Z, por conta da força descendente e dos freios. Além disso, correr contra os melhores esportivos do mundo é incrível. Nós jogadores já chegamos marcando presença! Espero que a gente siga dando muito orgulho a todos.”

Ahmed Bin-Khanen (Arábia Saudita)
“Isso é incrível. Estar aqui, não tão longe de casa, cercado por tantos amigos e familiares e pessoas gritando meu nome, é fantástico. Eu saí do meu sofá, jogando PlayStation, e cheguei ao pódio de uma grande corrida contra alguns dos melhores pilotos internacionais, é sensacional. Obrigado à RJN pela confiança em nos deixar pilotar o GT-R numa corrida desse porte. Acho que foi a decisão certa.”

Nicholas Hammann (EUA)
“Inacreditável! Sou muito grato à Nissan e ao PlayStation por essa oportunidade. Acho que nós mostramos hoje como a GT Academy é ótima. Muita gente deve ter pensado que não tínhamos chance nessa classe, mas todo mundo fez um ótimo trabalho, especialmente a equipe RJN. Não há nada como a sensação de estar lá na pista correndo por tanto tempo, volta após volta no carro. É fenomenal. Vai ser difícil voltar para casa depois disso.”

Florian Strauss (Alemanha)
“Estou extasiado com o resultado. Começar a corrida foi uma grande responsabilidade, mas logo a gente pegou um bom ritmo (os novatos também) e fizemos um trabalho incrível. A gente fez o que era preciso durante a noite e depois eu consegui ganhar mais vantagem. Gaëtan nos deu uma boa distância e aí era só questão de cruzar a linha de chegada com segurança, sem pressão.

“Foi a minha quarta corrida de 24 horas em 18 meses. Elas são sempre muito difíceis, mas eu adoro. É muito empolgante. O carro tem uma direção tão boa que, depois da sequência dupla pela manhã, eu achei que dava para fazer mais duas horas seguidas. Os caras mais novos se saíram muito bem, eles são muito rápidos, a gente vai ter que se cuidar."